sexta-feira, 7 de outubro de 2011 | |

Memórias da última semana

O silêncio ensurdece.
A escuridão assombra.
A solidão atormenta.
O choro consola.

Silêncio, escuridão, solidão, choro...


A ausência incomoda.

O ostracismo abala.
O isolamento ofusca.
A amizade salva.

Ausência, ostracismo, isolamento, amizade...


Nada, nada é capaz de mudar

A realidade vil.
Nada, nada é capaz de parar
Os ponteiros a mil.

Tormento, tormenta, desamparo, abandono.


E todos seguem, e todos olham, e todos calam, e a vida segue.

Individualista, egoísta, solitária, indiferente.
Onde está a humanidade?
Quem fala, surpreende. Quem cala, surpreende.

Por que, afinal, tem que ser assim?

Por que é assim?
Sim, assim...

1 comentários:

Danilo Fernandes disse...

caramba, que inspiração em... nem faço muita reflexão sobre a vida senão eu piro... por enquanto, deixa rolar! :P